sábado, 26 de dezembro de 2009

Cataratas no Natal

Muitos turistas foram visitar as quedas neste dia 25.



RPCTV Cataratas - Paraná TV 2ª Edição em 25/12/2009

Turistas aproveitam o feriado para visitar o Parque Nacional



RPCTV Cataratas - Paraná TV 1ª Edição em 25/12/2009

1 milhão de visitantes



RPCTV Cataratas - Bom Dia Paraná em 24/12/2009

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Analistas do ICMBio participam da formulação da Encea

Analistas Ambientais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) realizam oficinas para discussão do documento Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental (Encea). O documento encontra-se, atualmente, em consulta pública. O Ministério do Meio Ambiente (MMA) conta com a colaboração de pessoas e instituições que desenvolvem ações de educação ambiental e comunicação no interior e entorno de unidades de conservação (UC) para incrementar o documento e manter o diagnóstico atualizado.

O documento foi fruto de um processo iniciado pelo MMA em 2006, num Grupo de Trabalho (GT) envolvendo representantes do próprio ministério, do Ministério da Educação, do ICMBio e do Ibama . O texto que está sendo apresentado em caráter preliminar foi escrito com base em diversas reuniões, apresentações e discussões em eventos relacionados à educação ambiental, comunicação e unidades de conservação.

Neste fim de 2009, as coordenações regionais do ICMBio estão se reunindo com os gestores das UC vinculadas para elaborar a programação de 2010. A Coordenação Geral de Gestão Socioambiental propôs às coordenações regionais que incluíssem o tema da comunicação e da educação ambiental nesses encontros. Dessa forma estão sendo realizadas apresentações do documento e oficinas de discussão e revisão do texto da Estratégia.

A Encea já foi discutida e avaliada em oficina com a Coordenação Regional 2 (CR-2), localizada em Manaus/AM, nos dias 11 e 12 de dezembro, e também com a CR 8, na Floresta Nacional de Ipanema, entre os dias 7 e 11 de dezembro. As Coordenações 6, 7 e 11, localizadas em Cabedelo (PB), Porto Seguro (BA) e Lagoa Santa (MG), respectivamente, estão programando as oficinas para o ano que vem, em meados do final de janeiro a março. Essas CRs articulam com a Educação Ambiental do ICMBio e do MMA para conseguir recursos para a participação de todos os gestores e educadores das Unidades de Conservação vinculadas.

O documento trabalha com vários níveis de comunicação. Desde a comunicação de massa, que é veiculada pela grande mídia - TVS, rádios e jornais convencionais, passando pela mídia alternativa, estimulando a criação de rádios e jornais comunitários, vídeos produzidos pelas comunidades residentes no interior e no entorno das UCs, até a comunicação interna das Unidades de Conservação. Dessa forma são estimuladas as atividades de educomunicação.

E não pára por aí. A Encea pretende melhorar a comunicação entre as unidades, para que ocorra a troca de experiências e a melhoria da comunicação com a sede.

Além disso, a intenção é viabilizar a participação, nas oficinas, de membros da sociedade organizada local ou regional, das universidades, ONGs, organismos internacionais e os representantes de projetos apoiados pelo SubPrograma Projetos Demonstrativos da Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável do MMA.

O encontro destes diferentes grupos e instituições visa, além de incrementar o documento da Encea com base em modelos teóricos e experiências práticas, permitir maior integração entre os atores locais para potencializar a formulação e implementação de Planos de Ação da Estratégia.

A fim de tornar o documento final da Encea mais coerente com os anseios dos diferentes públicos interessados em atuar ou afetados pelas Unidades de Conservação (tanto as de âmbito federal como estadual e municipal), o MMA e ICMBio também produziram documentos que visam estimular a realização de reuniões e oficinas espontâneas de consulta pública da Encea.

A ideia é possibilitar - por meio de materiais como um roteiro que contém sugestões de metodologias para execução de oficinas, relatoria e sistematização das contribuições e de uma cartilha com o texto resumo da Estratégia - que outros interessados realizem pequenas oficinas locais ou até mesmo reuniões em suas próprias instituições, discutam o documento com ênfase nas diretrizes e ações estratégicas e enviem as sugestões de melhorias por email para a equipe de sistematização do MMA/ICMBio.

SERVIÇO

Para participar e contribuir, acesse o documento, em um dos links abaixo:

Você ainda pode inscrever-se no grupo de discussões da Encea enviando uma mensagem eletrônica para encea-subscribe@yahoogrupos.com.br. Lá, poderá trocar experiências e encontrar parceiros que também estão interessados nesse processo de construção coletiva.

Iara Carneiro
Ascom/MMA

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Boletim Informativo: O Carnívoro



Milionésimo Visitante‏

O Parque Nacional do Iguaçu atingiu a marca de um milhão de visitantes pelo terceiro ano consecutivo — e pela sexta vez na sua história. O milionésimo visitante é a técnica administrativa Cecília Fressato, de Curitiba, que passou pela bilheteria na última quinta-feira, dia 17, em companhia do marido, o coordenador de logística Fabiano Fressato.

Como cortesia, o casal recebeu o certificado de milionésimo visitante, suvenires da unidade de conservação, e passeou pela trilha de acesso às Cataratas, onde pôde admirar as quedas. Logo após, ambos almoçaram no Restaurante Porto Canoas e em seguida se aventuraram no Macuco Safari. Por fim, sobrevoaram as Cataratas do Iguaçu de helicóptero.

O casal, que está em viagem de lua-de-mel, não escondeu a surpresa ao ser recepcionado pela diretoria e funcionários do parque quando passavam pela roleta. “Ainda não estou acreditando. Essa é a primeira vez que viemos às Cataratas e não imaginava que tivéssemos tanta sorte”, admite Fressato. “Com certeza, foi um grande presente de casamento”, diverte-se Cecília.



Fotos: Marcos Labanca

Foto de Foz do Iguaçu está entre as 25 finalistas do concurso da National Geographic.‏

A National Geographic realiza anualmente um concurso entre fotógrafos profissionais e amadores de todas as partes do mundo.
Ao final são escolhidas 25 imagens entre as categorias: pessoa, lugares e natureza.
Neste ano de 2009 foram milhões de imagens enviadas para o concurso e a boa noticia é que uma das 25 imagens finalistas é das Cataratas do Iguaçu.
Mídia espontânea e visibilidade (merecida) para nossas Cataratas. Viva!

As 25 concorrentes:


Boletim: ICMBio em Foco n.º 91‏

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Parque Nacional do Iguaçu alcança um milhão de visitantes no ano

Casal recebe certificado do gerente-geral da concessionária,
Celso Florêncio e do chefe do Parque, Jorge Pegoraro
- Foto: Marcos Labanca

O Parque Nacional do Iguaçu atingiu a marca de um milhão de visitantes pelo terceiro ano consecutivo — e pela sexta vez na sua história. O milionésimo visitante é a técnica administrativa Cecília Fressato, de Curitiba, que passou pela bilheteria nesta quinta-feira, dia 17, em companhia do marido, o coordenador de logística Fabiano Fressato.

Como cortesia, o casal recebeu o certificado de milionésimo visitante, suvenires da unidade de conservação, e passeou pela trilha de acesso às Cataratas, onde pôde admirar as quedas. Logo após, ambos almoçaram no Restaurante Porto Canoas e em seguida se aventuraram no Macuco Safari. Por fim, sobrevoaram as Cataratas do Iguaçu de helicóptero.

O casal, que está em viagem de lua-de-mel, não escondeu a surpresa ao ser recepcionado pela diretoria e funcionários do parque quando passavam pela roleta. “Ainda não estou acreditando. Essa é a primeira vez que viemos às Cataratas e não imaginava que tivéssemos tanta sorte”, admite Fressato. “Com certeza, foi um grande presente de casamento”, diverte-se Cecília.

Num ano de adversidades, marca é vitória, diz trade

O feito comprova a força do turismo de Foz do Iguaçu, que conseguiu atingir a marca simbólica, apesar do cenário adverso no primeiro semestre. O movimento é resultado, em grande parte, da ação integrada do setor e das campanhas de fortalecimento da imagem do município e seus atrativos.
A marca é comemorada como uma resposta frente às dificuldades enfrentadas pelo destino no decorrer do ano. Não fossem os percalços ao longo dos meses, a unidade de conservação teria batido o recorde de 1,154 milhão de visitantes do ano passado. O chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Jorge Pegoraro, considera que a “crise econômica global e gripe A impediram que tivéssemos um número de visitantes ainda maior em 2009”. Segundo ele, o último trimestre deste ano foi fundamental para manter o crescimento sustentável do parque. “Os feriados deste período e o crescimento de turistas brasileiros fizeram diferença”, avalia.
Fator fundamental da rápida recuperação do turismo na cidade, segundo representantes do trade, foi a “união do setor em busca de objetivos comuns”, diz o secretário de Turismo de Foz do Iguaçu, Felipe Gonzalez. “Estivemos no lançamento do ‘Plano Aquarela 2020’, feito pela Embratur, no Rio de Janeiro, e recebemos o reconhecimento pelo trabalho que está sendo feito em Foz, que é considerado um modelo”, completa.
Para o superintendente de Comunicação da Itaipu, Gilmar Piolla, se não fossem as adversidades enfrentadas este ano, seria batido um novo recorde de visitação, ultrapassando um milhão e 200 mil visitantes no parque. “A união de todas as entidades do trade turístico e a parceria entre setores público e privado têm sido fundamental para manter o Destino Iguaçu em alta. Com essa integração, estamos mudando a imagem do Destino Iguaçu, consolidando-o como um dos melhores destinos turísticos do Brasil e do mundo”, diz.
O presidente do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), Paulo Angeli, acredita que um dos fatores que contribuíram para alcançar esse número foram as campanhas de divulgação do Destino Iguaçu. “Todo o trabalho de comunicação realizado foi importante para que mantivéssemos bons índices”, afirma.
(Grampo Comunicação)
Fonte: H2FOZ

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Parna do Iguaçu renova parceria com concessionárias

O Parque Nacional (Parna) do Iguaçu, no Paraná, acaba de renovar sua parceria com as concessionárias e a empresa Ecovitalle. Representantes se reuniram com a equipe do Programa aquaIGUAÇU e servidores do Parna para apresentação do relatório anual de atividades do Programa, bem como sua prestação de contas.

A reunião foi no dia 25 de novembro. No encontro, foram apresentados os resultados obtidos com as amostragens realizadas no rio Represa Grande e na Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) experimental de polimento com zonas de raízes.

Na seqüência, foram apresentados os gastos ocorridos em 2009 e comparados os custos que as concessionárias teriam com laboratórios externos (R$ 4.915,44 ano/ETE) e os custos em manter o monitoramento pelo laboratório do Programa (R$ 1.914,25 ano/ETE). Foi, também, apresentado o orçamento previsto para o primeiro semestre de 2010.

Contudo, devido uma das concessões estar em fase de licitação, não haverá a elaboração de um novo contrato e sim a elaboração de um termo aditivo abrangendo os seis primeiros meses de 2010.

O termo aditivo, sob a responsabilidade da Empresa Ecovitalle, será encaminhado para cada Concessionária. Tendo em vista a redução de gastos das concessionárias, foi solicitado apoio financeiro para a construção e instalação de uma ETE no Prédio da Escola Parque, que atende escolares diariamente e está situada a estrutura do aquaIGUAÇU. Esta ETE apresentará uma fase do tratamento por zona de raízes.

Projetos do Parque Nacional do Iguaçu no portal ambiental‏

A Editora Expressão lançou recentemente o portal com todas as ações ambientais do Prêmio Expressão de Ecologia 2009. Com sua anuência na ficha de inscrição, publicamos na internet as informações autorizadas e conseguimos disponibilizar na íntegra em formato PDF 144 dos 149 projetos participantes da premiação em 2009.

Os links que destacam os projetos do PARQUE NACIONAL DO IGUAÇU entre as ações ambientais do Prêmio Expressão de Ecologia são:

http://www.expressao.com.br/ecologia/conteudos/cases2009/projetos/parque_iguacu_carnivoros.html

http://www.expressao.com.br/ecologia/conteudos/cases2009/projetos/parque_iguacu_turismo.html

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Dia das Cataratas é comemorado com concurso de redações


Na última sexta-feira (11) foi celebrado o Dia das Cataratas. A comemoração aconteceu no Parque Nacional do Iguaçu, onde está localizado o antigo Museu, teve a premiação para os estudantes que participaram de uma competição de redações e uma apresentação sobre a junção da campanha Vote Cataratas com a acessibilidade para os deficientes visuais, realizada pela Casa de Leis.
O Dia foi instituído através da Lei Municipal nº 3287 de 2006 e o projeto que a criou é do presidente da Câmara, vereador Carlos Juliano Budel (PSDB). De acordo com a matéria, a data fica instituída como evento oficial do Município e o Dia será comemorado anualmente no dia 11 de dezembro, integrando o Calendário Oficial de Eventos do Município de Foz do Iguaçu.
A comemoração é organizada e promovida em conjunto com a mobilização do trade turístico, da rede pública de ensino e da comunidade, em um trabalho de conscientização sobre a importância do local, sua origem, lendas, suas quedas e denominações. “O projeto surgiu depois de realizarmos uma pesquisa e vermos que era grande a quantidade de estudantes que não conheciam as quedas”, explicou Budel.
Durante o evento, cada criança vencedora do concurso leu sua redação sobre as Cataratas e recebeu um certificado da Câmara, conforme sua colocação na competição. Os vencedores ganharam ainda passeio no Parque Nacional do Iguaçu, visita ao “Parque das Aves”, almoço no restaurante “Porto Canoas”, passeio de helicóptero “Helisul” e passeio no “Macuco Safári”.
Ao todo foram 12 redações selecionadas como as melhores e participaram do concurso os alunos da Escola Municipal Presidente Getúlio Vargas e do Colégio Estadual Almirante Tamandaré.
A exibição do “Projeto de Acessibilidade” aos deficientes visuais implantado na Câmara foi realizada por Gelsi Rücker, diretora administrativa da Casa de Leis, que explicou o processo de implantação e como funciona o projeto.
Fizeram parte da mesa o presidente da Câmara, o primeiro secretário, vereador Hermógenes de Oliveira, o representante do Parque Nacional, Felipe Rezende, o secretário de Turismo, Felipe Gonzales, a diretora do Núcleo Regional de Educação, Valdeci Aparecida, a tenente Daniele Valadares Paluch, representando a Polícia Militar de Foz e o representante da Aeronáutica, Paulo Roberto.
Carlos Budel lembrou que outro projeto que incentiva a visita das crianças aos pontos turísticos de Foz do Iguaçu acaba de ser aprovado e foi encaminhado para sanção do Prefeito Municipal.
De acordo com o projeto, as escolas públicas municipais devem introduzir na grade extracurricular, visitas obrigatórias das quartas séries aos pontos turísticos e culturais de Foz do Iguaçu. Cada escola deve fazer a visita a um ou mais pontos pelo menos uma vez ao ano. Estas visitas serão definidas e orientadas conforme planejamento pedagógico da Secretaria Municipal de Educação e caberá ao Município providenciar o transporte dos alunos.
(Câmara Municipal de Foz do Iguaçu)

A lenda das Cataratas do Iguaçu




Por: RPCTV Cataratas - Revista RPC em 13/12/2009

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Parque Nacional do Iguaçu - Turismo e Qualidade de Vida - Ação Premiada em 2009

Conheça as 37 ações ambientais do Sul premiadas em 2009‏



Em uma iniciativa inédita, em 2009 a Editora Expressão disponibilizou na internet os projetos participantes da décima-sétima edição Prêmio Expressão de Ecologia. No total, 143 das 149 ações ambientais podem ser acessadas na íntegra em formato PDF. Em um trabalho de conscientização da importância dessa iniciativa frente às organizações vencedoras, Expressão conseguiu a adesão de todos os 37 projetos premiados, que agora são apresentados na íntegra e podem ser conhecidos na relação abaixo.


AGCO - Conservação de Insumos de Produção - Água - Setor Metalmecânico:
Gestão Sustentável dos Recursos Hídricos na AGCO
806 KB



Associação Comercial e Industrial de Florianópolis - ACIF - Entidade de Classe:
ReÓleo - Programa ACIF de Reciclagem de Óleo de Cozinha
3.289 KB



Bonlogado Certificadora - Inovação Tecnológica - Setor Privado:
Funcionalidade: Tecnologia Socioambiental que Minimiza o Impacto da Construção Civil
1.935 KB



Borrachas Vipal - Conservação de Insumos de Produção - Água - Setor Borracha:
Captação de Água da Chuva
147 KB



Bunge Alimentos - Recuperação de Áreas Degradadas - Setor Alimentício:
Bunge Natureza: um Compromisso com a Sustentabilidade
2.807 KB



CCR RodoNorte - Reciclagem - Setor Concessionárias de Rodovias:
Projeto Socioambiental SacoLona
2.487 KB



Celulose Irani - Controle da Poluição - Setor Papel e Celulose:
Ações Inovadoras para Redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa
1.544 KB



Cerâmica Novagres - Conservação de Insumos de Produção - Energia:
Sistema de Reaproveitamento do Calor Gerado no Forno Durante a Queima das Placas Cerâmicas
1.044 KB



Comitê Regional da Suinocultura - Agropecuária - Setor Público
Adequação Ambiental da Suinocultura da Região da AMAUC
898 KB



Consórcio Machadinho - Manejo Florestal:
Sistema Agroflorestal Cambona 4
7.978 KB



Cooperativa Agroindustrial de Maringá - Cocamar - Recuperação de Áreas Degradadas - Cooperativas:
Projeto Cultivar - Produzindo Florestas com Mãos Especiais
1.189 KB



Coteminas - Tecnologia de Controle Ambiental:
Redução do Odor na Estação de Tratamento de Efluentes
738 KB



Eliane Revestimentos Cerâmicos - Reciclagem - Setor Cerâmico:
Ecostone, o Primeiro Porcelanato Ecológico Fabricado no Brasil
463 KB



Escola de Ensino Básico Profª. Elza Mancelos de Moura - Educação Ambiental - Instituição de Ensino:
Rio das Flores, Rio da Vida
1.200 KB



Fujiro Ecotêxtil - Reciclagem - Setor Têxtil:
Camiseta Feita de PET
300 KB



Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luis Roessler – Fepam/RS - Inovação Tecnológica - Setor Público:
Monitoramento e Rastreamento de Dragas
401 KB



Fundação O Boticário - Conservação de Recursos Naturais - Setor Privado:
Projetos Apoiados: uma Rede em Benefício da Vida
416 KB



Furukawa - Reciclagem - Setor Eletroeletrônico:
GREEN IT - Promovendo a Sustentabilidade no Canal de Distribuição
870 KB



Instituto Ambiental do Paraná - IAP -Conservação de Recursos Naturais - Setor Público:
Programa do Estado do Paraná para Espécies Exóticas Invasoras
1.393 KB



Instituto Ambiental Ecosul - Bem-Estar Animal:
RESA - Rede Catarinense de Solidariedade aos Animais
1.021 KB



Instituto Martim Pescador -Educação Ambiental - ONG:
Programa de Navegação Ecológica
813 KB



Lunelli em parceira com a Prefeitura Municipal de Corupá - Educação Ambiental - Setor Privado:
Projeto de Educação Ambiental Preservar é Amar
828 KB



Parque Nacional do Iguaçu - Turismo e Qualidade de Vida:
Programa de Desenvolvimento do Turismo Sustentável no Entorno do Parque Nacional do Iguaçu
2.826 KB



Perdigão - Gestão Ambiental - Setor Alimentício:
Sistema de Gestão Ambiental (SGA)
1.490 KB



Portonave - Gestão Ambiental - Setor Infraestrutura:
Portonave: Compromisso com o Meio Ambiente
2.175 KB



Rio Grande Energia - RGE -Gestão Ambiental - Setor Elétrico:
A Valorização do Cliente no Sistema de Gestão Ambiental RGE
2.888 KB



Sanepar - Recuperação de Áreas Degradadas - Setor Público:
Zumbi: uma Prática que Transformou a Realidade
77 KB



Sanepar - Tecnologias Socioambientais - Setor Público:
Do Rio ao Rio
79 KB



Souza Cruz - Recuperação de Áreas Degradadas - Setor Agronegócio:
Parque Ambiental Souza Cruz - Santa Cruz do Sul
3.390 KB



Tetra Pak - Marketing Ecológico:
Site Rota da Reciclagem
100 KB



Tractebel Energia - Recuperação de Áreas Degradadas - Setor Elétrico:
Recuperação de Áreas Degradadas por Meio da Utilização de Cinzas de Carvão Mineral
5.017



Unimed de Blumenau - Tecnologias Socioambientais - Setor Privado:
Construção do Hospital Unimed Unidade Timbó
54 KB



Unimed de Londrina - Controle da Poluição - Setor Serviços:
Bosque da Vida
2.219 KB



Vicêncio Paludo - Reciclagem - Setor Borracha:
Reforma de Pneus
55 KB



Volkswagen - Recuperação de Áreas Degradadas - Setor Automobilístico:
Recuperação de Áreas Degradadas: Ações e Metas Permanentes para Recuperação da Biodiversidade
1.606



Wal-Mart Brasil -Agropecuária - Setor Privado:
Clube dos Produtores
198 KB



Wal-Mart Brasil -Controle da Poluição - Setor Comércio Varejista:
Consumo Consciente de Sacolas Plásticas
69 KB



SAIBA MAIS SOBRE OS PROJETOS DO PRÊMIO EXPRESSÃO DE ECOLOGIA 2009



premio.ecologia@expressao.com.br - www.expressao.com.br/ecologia


terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Parque Nacional do Iguaçu Reajusta Tarifas




RPCTV Cataratas - Paraná TV 2ª Edição em 07/12/2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Gestores debatem estratégia de educação ambiental em unidades de conservação

04/12/2009


Na próxima semana, representantes do Ministério do Meio Ambiente e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) irão debater as diretrizes do texto-base da Estratégia Nacional de Comunicação e Educação Ambiental (Encea) com educadores ambientais e gestores das coordenações regionais do ICMBio da Flona de Ipanema, no município paulista de Iperó (7 a 9/12) e da Reserva Biológica Uatumã em Manaus, dias 11 e 12/12.


Esses encontros serão realizados em todas as onze coordenações regionais do ICMBio com o objetivo de divulgar e debater a versão preliminar da Estratégia, que está em consulta pública desde abril deste ano no site do ICMBio e ficará disponível até março de 2010. Sugestões e comentários podem ser enviados para o e-mail encea@mma.gov.br.


Desde 2006, a Encea vem sendo elaborada com a contribuição de gestores públicos, membros da academia, comunicadores e educadores ambientais do governo e de ONGs, para implantação das ações de comunicação e educação ambiental em todas as áreas de proteção federais, estaduais e municipais, que compõe o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), coordenado pelo ICMBio.


Para ampliar ainda mais a discussão, a Estratégia foi tema de workshop durante o IV Seminário Brasileiro de Áreas Protegidas e Inclusão Social (Sapis), realizado entre os dias 22 e 24 de novembro, em Belém (PA), quando representantes da comunidade científica, de órgãos públicos responsáveis pela criação e gestão de áreas protegidas e de instituições do terceiro setor tiveram a oportunidade de colaborar com a construção do documento que irá orientar a política de educação ambiental nas Unidades de Conservação.


Mais informações:


Consulta Pública Encea (http://www.icmbio.gov.br/ChicoMendes/encea/downloads/encea_fInal.pdf)
Educação Ambiental MMA (www.mma.gov.br/ea)
Blog Educação Ambiental (http://encea.blogspot.com)

Fonte: MMA

ICMBio em Foco n.º 89‏

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Novos preços do ingresso no Parque do Iguaçu entram em vigor na terça-feira

Adilson Borges

Paraná (03/12/09) – Portaria do Ministério do Meio Ambiente autorizou o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) a reajustar os valores dos ingressos do Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná. Os novos preços entrarão em vigor a partir da próxima terça-feira (8). A portaria detalha a nova regulamentação sobre isenções e benefícios para os visitantes brasileiros e estrangeiros.

Com o reajuste, o valor da entrada ao Parque Nacional do Iguaçu para os turistas brasileiros, acima de 12 anos de idade, passará de R$ 13,15 para R$ 22,15, já incluído ingresso, transporte e contribuição para o Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística do Iguaçu, o Fundo Iguaçu.

O valor da entrada para turistas provenientes dos países do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai) oscilará de R$ 18,15 para R$ 31,15, somando ingresso, transporte e Fundo Iguaçu. Já a entrada para turistas estrangeiros fora do Mercosul será reajustado de R$ 21,15 para R$ 37,15, com ingresso, transporte e Fundo Iguaçu inclusos. E a entrada para os visitantes dos 14 municípios do entorno do Parque Nacional do Iguaçu, vai aumentar de R$ 5,50 para R$ 7,00, o que inclui ingresso e transporte.

Para estimular o acesso das pessoas de diferentes segmentos sociais às unidades de conservação, a portaria do MMA ampliou a política de isenções e benefícios. As crianças tiveram a faixa de isenção ampliada de 6 para 12 anos e só pagarão a tarifa de transporte, no valor de R$ 6,15. Os idosos a partir de 60 anos, brasileiros ou naturalizados, também estão isentos do pagamento de ingresso. Eles pagarão apenas a tarifa de transporte, no valor de R$ 6,15.

Os visitantes de baixa renda, assistidos comprovadamente por programas sociais mantidos pelo Governo Federal, como o Bolsa Família, por exemplo, terão o mesmo direito ao benefício que os moradores do entorno. Ou seja, pagarão somente R$ 7,00 entre ingresso e transporte.

INVESTIMENTOS – De acordo com o chefe do parque, Jorge Pegoraro, o reajuste corrige a inflação acumulada nos últimos sete anos e promove o reequilíbrio econômico-financeiro do contrato com a concessionária Cataratas do Iguaçu S.A. “Os valores estavam defasados em relação a atrativos com a mesma expressão, tanto nacionais como internacionais. Até mesmo o Parque Nacional Iguazú, nosso vizinho, já pratica preços iguais aos que vamos cobrar”, afirma.

O reajuste, segundo Pegoraro, permitirá novos investimentos na melhoria da infra-estrutura do parque. “A Trilha das Cataratas e a passarela da Garganta do Diabo serão revitalizadas. A frota de ônibus será ampliada. O Centro de Visitantes será reformado e ampliado, ganhando mais guichês, para agilizar o atendimento, e um auditório com capacidade para 300 pessoas, para o desenvolvimento de eventos turísticos e de educação ambiental”, informa.

Com os novos investimentos, Pegoraro diz que o Parque Nacional do Iguaçu estará preparado para atender a demanda crescente de turistas do mundo inteiro que escolhem o Destino Iguaçu como o preferido para suas viagens de lazer, negócios e ecoturismo.“Estamos nos preparando para enfrentar o aumento da demanda que certamente virá com a eleição das Cataratas do Iguaçu como uma das 7 maravilhas da natureza, a chegada da Unila, e para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016”.

Ascom - Parna do Iguaçu/PR
(45) 3521-8383/3521-8389

Campanha de ONGs ambientalistas critica hesitações de líderes mundiais

Brasil apresentou em 13 de novembro o compromisso voluntário de frear o crescimento das emissões de gás-estufa em 36,1% a 38,9% até 2020. A base de comparação é o que o país emitiria se nada fosse feito. Não há documento de acesso público explicando como se chegou ao intervalo. (Foto: Greenpeace)

A Casa Branca anunciou que o presidente americano Barack Obama vai passar por Copenhague dia 9, próxima quarta-feira, a caminho de Oslo, onde vai receber o Nobel da paz. Ele declarou que vai defender redução de 17% das emissões de gás-estufa até 2020, sobre os níveis de 2005. Projeto de lei parado no Senado americano prevê corte de 20%. (Foto: Greenpeace)


Presidente russo Dmitry Medvedev. País apresentou meta de corte de gases-estufa de até 25% em relação a 1990 (Foto: Greenpeace)


Chefe de governo da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero. Cartazes foram espalhados pelo aeroporto de Copenhague. (Foto: Greenpeace)


Aeroporto de Copenhague tem cartazes do Greenpeace e TicTacTicTac.Texto mostra Obama e Lula idosos, pedindo desculpas pela falta de ação.

As ONGs ambientalistas Greenpeace e TicTacTicTac (organização que nos Estados Unidos se chama TckTckTck) criaram outdoors que criticam a falta de ações mais concretas dos líderes mundiais contra o aquecimento global. Ao lado de fotomontagens com líderes como Barack Obama, presidente dos EUA, em 2020 (já com os cabelos brancos), o texto diz: "Desculpe, nós poderíamos ter impedido mudanças climáticas catastróficas... mas não impedimos".
Fonte: G1

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Programa aquaIGUAÇU consegue o terceiro lugar no Prêmio Melhores Práticas da A3P

Pegoraro, Minc e Rômulo
na solenidade de premiação
do Programa aquaIGUAÇU



Adilson Borges

O Programa aquaIGUAÇU, ficou com o terceiro lugar do 1º Prêmio Melhores Práticas da A3P, na categoria Uso Sustentável dos Recursos, sub-categoria Melhor Gestão da Água. O concurso, promovido pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), premia as melhores iniciativas dos órgãos e entidades do setor público na promoção e na prática da Agenda Ambiental na Administração Pública - A3P.


A entrega da premiação do concurso, contou com a presença do ministro, Carlos Minc, no evento ocorrido na terça-feira, 1º de dezembro, na Escola Superior de Magistratura Federal – Esmaf, durante o IV Fórum governamental de Gestão Ambiental na Administração Pública, em Brasília (DF).


O troféu do prêmio, idealizado pelo designer e arquiteto Gilberto Genesini, foi entregue ao chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Jorge Pegoraro e ao presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, Rômulo Mello.

Além do aquaIGUAÇU, a prefeitura de Ubatuba (SP) recebeu o primeiro prêmio com o seu programa "Lixo Seletivo de Ubatuba" reconhecido como a melhor experiência na Gestão de Resíduos. Já na categoria Uso Racional dos Recursos Naturais: Melhor Gestão da Água o vencedor foi a prefeitura de Rio Branco (AC), pelo projeto "Concurso de redação para o uso racional da água". A Caixa Econômica Federal recebeu dois troféus, sendo o primeiro lugar na categoria Uso Racional dos Recursos Naturais: Melhor Gestão de Energia, com o projeto "Etiquetagem de prédios públicos", e ou na categoria Inovação na Gestão Pública com a "Agenda da Caixa para a Sustentabilidade".


O Programa aquaIGUAÇU, idealizado e coordenado pelo analista ambiental e engenheiro químico Carlos Alberto Ferraresi De Giovanni, atende a uma exigência do Ministério Público feita em 2005 para acompanhar os possíveis impactos gerados pela emissão de efluentes dos pontos de visitação do Parque Nacional do Iguaçu. Ele funciona na Escola Parque e tem atuado na readequação do tratamento dado aos efluentes gerados nas edificações internas da unidade, no incentivo e apoio às pesquisas em áreas afins e em parcerias com algumas atividades de Educação Ambiental desenvolvidas pela Escola Parque.


quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Ministério entrega prêmio das Melhores Práticas Ambientais na Administração Pública

Celso Schenkel representante da ONU, Cristina Montenegro PNUMA. Ministro Carlos Minc, secretária Samyra Crespo e Desembargador Federal Antônio de Souza. Durante Fórum de Gestão Ambiental na Administração Pública.
Ministro Carlos Minc, secretária Samyra Crespo e desembargador Antônio de Souza.Durante Fórum de Gestão Ambiental na Administração Pública

O Ministério do Meio Ambiente premiou, nesta terça-feira (1/12) em cerimônia realizada durante o IV Fórum Governamental de Gestão Ambiental na Administração Pública em Brasília, as melhores iniciativas dos órgãos e entidades do setor público na promoção e na prática da
Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P).


Estiveram presentes na premiação o Ministro de Estado do Meio Ambiente Carlos Minc, o Vice- Presidente do Tribunal Regional Federal da 1º Região o Desembargador Federal Antônio de Souza Prudente, a Secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental Samyra Crespo, o representante da UNESCO Celso Schenkel e a representante do PNUMA Cristina Montenegro que entregaram os prêmios aos ganhadores.


Na categoria Gestão de Resíduos, a Prefeitura de Ubatuba (SP), representada pelo seu Prefeito Eduardo de Souza Cesar, foi o primeiro colocado com o programa "Lixo Seletivo de Ubatuba". Em segundo lugar ficou o Banco do Nordeste, representado pelo Gerente de Responsabilidade Socioambiental José Danilo de Oliveira, com o programa “Gestão de Resíduos Sólidos e Coleta Seletiva Solidária” e em terceiro lugar a Prefeitura de Rio Branco (AC), com o programa “A importância do projeto CATAR – Lixo e Cidadania para a gestão de resíduos sólidos do Município de Rio Branco” que foi representada pelo seu secretário de Meio Ambiente Arthur Leite e pela técnica em Educação Ambiental Maria de Fátima do Nascimento.


Na categoria Uso Sustentável dos Recursos Naturais, subcategoria Melhor Gestão da Água, o vencedor do prêmio foi a Prefeitura de Rio Branco (AC), pelo projeto "Concurso de redação para o uso racional da água" recebendo o secretário Arthur Leite e a técnica Maria de Fátima o prêmio das mãos do Ministro Carlos Minc. O segundo lugar desta categoria ficou com a Prefeitura de Ibirarema (SP), no ato representada pela Secretária Parlamentar do Gabinete do Deputado Francisco Rossi, Janaína Correa de Sá, e o terceiro lugar com o ICMBio que inscreveu o programa “Aqua Iguaçu”, representado pelo Presidente do Instituto Rômulo Barreto Mello e o chefe do Parque Nacional do Iguaçu Jorge Luiz Pegoraro.

Na subcategoria Melhor Gestão de Energia o vencedor foi a Caixa Econômica Federal com o programa “Etiquetagem de Prédios Públicos”, no ato representada pela Superintendente Nacional de Desenvolvimento Sustentável Márcia Kumer e pelo Gerente Operacional da Caixa Sérgio Link e em segundo lugar a Câmara dos Deputados com o programa “Luz e Vida – a iluminação como fonte de prazer” representada pelo Coordenador-Geral do programa Ecocâmara Rômulo Câmara e o Chefe do Serviço de Instalações do Departamento Técnico e Coordenador da área temática “Novas Tecnologias Hídricas e Energéticas da Ecocâmara” Roberto Costa .


Na última categoria Inovação na Gestão Pública, novamente, a Caixa Econômica Federal foi a grande vencedora do prêmio com o programa "Agenda da Caixa para a Sustentabilidade" tendo o Ministro Carlos Minc entregue o troféu à Presidenta da instituição Maria Fernanda Ramos Coelho. Em segundo lugar ficou o Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região com o programa “TRT8 Ambiental” que foi representado pela Juíza Federal Érika Moreira Bechara e em terceiro lugar o Governo de Estado de Pernambuco, representado pela Gestora de Qualidade Ambiental Danuza Gusmão e pela Assessora da Chefia de administração do Palácio Campo das Princesas Elenice Godoy.


Para o ministro Carlos Minc, a palavra-chave para o Prêmio Melhores Práticas da A3P é "dar o
exemplo". Ele saudou aqueles que fazem as boas práticas e destacou ainda as ações inovadoras, que podem ser ampliadas tanto para empresas públicas quanto privadas. A Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental fará uma publicação para divulgar as melhores práticas e incentivar a troca de bons exemplos.


A secretária de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do MMA, Samyra Crespo, explicou que o prêmio é uma forma de conhecer as experiências bem sucedidas na área e de valorizá-las. "A A3P é muito importante no MMA, pois não podemos cobrar desempenho ambiental das organizações se não orientamos e damos o exemplo de sustentabilidade", afirma.


Para criar o Troféu A3P, o designer e arquiteto Gilberto Genesini utilizou os princípios da A3P de reciclar e reutilizar na hora de compor a peça. O troféu foi feito de alumínio reciclado e madeira plástica.

Fonte: http://www.mma.gov.br/sitio/index.php?ido=conteudo.monta&idEstrutura=36

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Projeto Carnívoros do Iguaçu alerta para o risco de desaparecimento da onça-pintada

O Parque Nacional (Parna) do Iguaçu, no Paraná, está em estado de alerta. Os primeiros resultados de pesquisa feita pela equipe do parna junto com vários parceiros, entre os quais o Centro Nacional de Pesquisa para Conservação dos Predadores Naturais (Cenap), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), indicam uma redução na população de onças pintadas que residem na unidade de conservação.

Além das equipes do parna e do Cenap, a pesquisa “Ecologia e conservação de onça pintada” teve a participação de especialistas do Instituto Pró-Carnívoros, do Instituto de Pesquisas Ecológicas e da Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

O conjunto de dados, que inclui desde análise de densidade populacional até a genética populacional, mostra que, além do decréscimo do número de onças pintadas, o fluxo de de genes diminuiu, expondo a espécie ao risco inerente da perda de variabilidade genética. “Análises utilizando modelos de viabilidade populacional indicam que, se as coisas continuarem como estão, a onça pintada pode ser extinta nos próximos cem anos”, explica Ronaldo Morato, chefe do CENAP e um dos coordenadores do projeto.

Segundo o chefe do Parna do Iguaçu, Jorge Pegoraro, essa perda seria catastrófica já que predadores do topo da cadeia alimentar cumprem a função de manter espécies de níveis inferiores dentro dos limites de suporte do ambiente, reduzindo a competição e permitindo uma maior riqueza de espécies. “Em longo prazo, teríamos a perda de parte da significativa diversidade do Parque Nacional do Iguaçu”, diz Pegoraro.

O chefe do parque ressalta ainda que os resultados não apontam apenas para os problemas, mas também indicam caminhos que devemos tomar para evitar o agravamento desta situação. “Sem dúvida alguma, um grande gargalo ainda está relacionado com as atividades ilícitas que ocorrem na unidade, apesar de todo o esforço de fiscalização e do trabalho de educação ambiental já realizado”, afirma.

A equipe do projeto vai intensificar os estudos na chamada área intangível do Parque. Dentre os objetivos está a verificação da presença de queixadas. “Estamos ao ponto de declarar a extinção dos queixadas no Parque, já que desde o início do projeto não foram encontrados indícios da espécie. Já levantamos amostras de mais de 600 km², cerca de 3.000 fotos de armadilhas fotográficas foram obtidas e até o momento, nenhum queixada, espécie abundante em alguns anos atrás, foi fotografado”, diz Marina Xavier, coordenadora de Campo do Projeto.

A caça predatória é a principal responsável por esta situação, explica Apolônio Rodrigues, coordenador de Conservação e Manejo do Parque. “Além de não obtermos fotos de queixadas, apenas três onças pintadas foram fotografadas no período, o que indica que a população está diminuindo drasticamente”, afirma Apolônio.

Fonte: Adilson Borges

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

I Curso "Biologia e Manejo de Carnívoros no ParNa Iguaçu, PR"

Data: 01 a 06 de fevereiro de 2010.
Vagas: 30.
Público Alvo: alunos de graduação ou recém graduados nas diferentes áreas da Biologia.
Divulgação dos selecionados: Não há análise de currículo.
As vagas serão preenchidas por ordem de solicitação e pagamento da taxa.
A taxa de inscrição será destinada ao "Projeto Carnívoros do Iguaçu"
Local: A parte teórica e prática do curso serão desenvolvidas no Parque Nacional do Iguaçu", em Foz do Iguaçu, PR.
Realização: Instituto para a Conservação dos Carnívoros Neotropicais - Pró-Carnívoros; Instituto de Pesquisas Ecológicas - IPÊ; Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros - CENAP/ICMBio e o Parque Nacional do Iguaçu.
Custo: À vista - R$ 900,00
Em 2x - Entrada no ato da inscrição e mais um cheque pré-datado para 30 dias. No máximo com pagamentos em 22 de dezembro e 22 de janeiro - Valor total = R$ 950,00
Em 3x - Entrada no ato da inscrição e mais dois cheques pré-datados para 30 e 60 dias.
No máximo com pagamentos em 22 de novembro, 22 de dezembro e 22 de janeiro.
Valor total = R$ 1000,00.
Os custos incluem: - seis noites no alojamento do ParNa Iguaçu; - Refeições (café da manhã, almoço e jantar); - apostila; - certificado de conclusão.
Em caso de desistência, será devolvida somente 50% da inscrição se o cancelamento for realizado até dia 04 de janeiro de 2010.
Após esta data o valor da inscrição não será devolvido.
Carga horária: teóricas: 24h; prática: 24h.
Palestrantes Convidados :
Dr. Ronaldo Gonçalves Morato, CENAP/ICMBio e Pró-Carnívoros.
MSc. Rogério Cunha de Paula, CENAP/ICMBio e Pró-Carnívoros.
Dr. Eduardo Eizirik- PUC-RS e Pró-Carnívoros.
Denis Aléssio Sana- Biólogo - Pró-Carnívoros.
Dr. Alexandre Vogliotti - Pesquisador Projeto Carnívoros do Iguaçu
Apolônio Nelson Rodrigues - Especialista em Manejo de Unidade de Conservação - Coordenador de pesquisa do ParNa Iguaçu
Msc Fernando Lima - Instituto de Pesquisas Ecológicas
Marina Xavier da Silva - Bióloga - Coordenadora de Campo, Projeto Carnívoros do Iguaçu
Dr. Laury Cullen Junior - Instituto de Pesquisas Ecológicas
Augustin Paviolo - Projeto Carnivoros de Iguazu, Argentina
Mariele Mucciatto Xavier - Responsável pela Ed. Ambiental no ParNa Iguaçu
Ementa:
Introdução a Ordem CarnivoraCarnívoros da Mata Atlântica
Projeto Carnívoros do Iguaçu Brasil/ArgentinaEvolução da Ordem Carnivora
Técnicas para estudo genético de carnívoros
Técnicas para estudo genético de carníros - Estudos de caso
Problemas de pequenas populações: problemas genéticos e demográficos
Análise de Viabilidade Populacional
Análise de diferenciação genética de populações
Dinâmica de metapopulações
Destruição, fragmentação e degradação de habitats
Extinções: Causas, Vulnerabilidade a extinção, IUCN - Red listIntroduções e Manejo de espécies exóticas
Estabelecimento, desenho e manejo de reservas - SNUCO Cenap/ICMBio e a pesquisa de carnívoros no Brasil
Conservação ex situ e banco de amostras biológicas
Medicina da conservação e o papel das doenças na conservação
Reprodução e Manejo
Metodologia de estudos com carnívoros
Técnicas de contenção quimíca
Introduções, re-introduções e translocações
Introdução a ferramentas de SIG/GPS
Trabalhando com dadosIntrodução de estimativas de densidade e abundância
Modelos de remarcação-captura - Introdução e desenho amostral
Conflito com predadores e estudo de caso
Conflito com predadores - mesa redonda (simulação de conflito)
A importancia da Educação Ambiental na conservação
Maiores informações no site: www.procarnivoros.org.br/cursos.php

"Biologia e Manejo de Carnívoros no ParNa Iguaçu, PR"

01/02/2010
08:00 - 09:00 - Recepção
09:00 - 10:00 - Apresentação ParNa Iguaçu - Jorge Pegoraro
10:15 - 12:00 - Introdução a Ordem Carnivora - Marina Xavier
14:00 - 16:00 - Carnívoros da Mata Atlântica - Marina Xavier
16:15 - 18:30 - Projeto Carnívoros do Iguaçu Brasil/Argentina - Marina Xavier / Agustin
18:30 - 19:30 - JANTAR
19:30 - 20:30 - PALESTRA

02/02/2010
08:00 - 08:30 - Evolução da Ordem Canivora - Eduardo Eizirik
08:30 - 09:30 - Técnicas para estudo genético de Carnívoros - Eduardo Eizirik
09:30 - 10:00 - Técnicas para estudo genético de Carnívoros - Estudos de Caso - Eduardo Eizirik
10:00 - 10:15 - INTERVALO
10:15 - 12:00 - Problemas de pequenas populações: problemas genéticos e demográficos - Eduardo Eizirik
12:00 - 14:00 - ALMOÇO
14:00 - 15:00 - Análise de Viabilidade Populacional - Eduardo Eizirik
15:00 - 16:00 - Prática - Eduardo Eizirik
16:00 - 16:15 - INTERVALO
16:15 - 18:30 - Análise de diferenciação genética de populações - Prática - Eduardo Eizirik
18:30 - 19:30 - JANTAR
19:30 - 20:30 - PALESTRA

03/02/2010
08:00 - 08:30 - Dinâmica de metapopulações - Laury Cullen
08:30 - 09:00 - Destruição, fragmentação e degradação de habitats - Laury Cullen
09:30 - 10:00 - Extinções: Causas, Vulnerabilidade a extinção, IUCN - Red List - Laury Cullen
10:00 - 10:15 - INTERVALO
10:15 - 12:00 - Introduções e manejo de espécies exóticas - Apolônio
12:00 - 14:00 - ALMOÇO
14:00 - 15:00 - Estabelecimento, desenho e manejo de reservas - SNUC - Apolônio
15:00 - 16:00 - O CENAP/ICMBio e a pesquisa de carnívoros no Brasil - Ronaldo Morato
16:00 - 16:15 - INTERVALO
16:15 - 17:00 - Conservação ex situ e banco de amostras biológicas - Ronaldo Morato
17:00 - 18:30 - Medicina da conservação e o papel das doenças na conservação - Ronaldo Morato
18:30 - 19:30 - JANTAR
19:30 - 21:30 - Reprodução e manejo - Ronaldo Morato

04/02/2010
08:00 - 10:00 - Metodologias de estudos com carnívoros - Dênis Sana/Rogério Cunha
10:00 - 10:15 - INTERVALO
10:15 - 12:00 - Metodologias de estudos com carnívoros - Dênis Sana/Rogério Cunha
12:00 - 14:00 - ALMOÇO
14:00 - 15:00 - Técnicas de contenção química - Ronaldo Morato
15:00 - 16:00 - Metodologias de estudos com carnívoros - Prática - Dênis Sana/Rogério Cunha
16:00 - 16:15 - INTERVALO
16:15 - 18:30 - Metodologias de estudos com carnívoros - Prática - Dênis Sana/Rogério Cunha
18:30 - 19:30 - JANTAR
19:30 - 21:30 - Introduções, Re-introduções e translocações - Rogério Cunha

05/02/2010
08:00 - 10:00 - Introdução a ferramentas de SIG/GPS - Fernando Lima
10:00 - 10:15 - INTERVALO
10:15 - 11:00 - Trabalhando com dados - qual a sua pergunta?
11:00 - 12:00 - Introdução a estimativas de densidade e abundância - Fernando Lima
12:00 - 14:00 - ALMOÇO
14:00 - 16:00 - Modelos de marcação-recaptura - Introdução e Desenho Amostral - Fernando Lima
16:00 - 16:15 - INTERVALO
16:15 - 18:30 - Modelos de marcação-recaptura - Prática - Fernando Lima
18:30 - 19:30 - JANTAR
19:30 - 20:30 - PALESTRA

06/02/2010
08:00 - 09:00 - Conflito com predadores - Rogério Cunha/Alexandre Vogliotti
09:00 - 10:00 - Conflito com predadores - Estudos de caso - Rogério Cunha/Alexandre Vogliotti
10:00 - 10:15 - INTERVALO
10:15 - 12:00 - Conflito com predadores - Mesa redonda (simulação de conflito) - Mediadores Rogério Cunha/Alexandre Vogliotti
12:00 - 14:00 - ALMOÇO
14:00 - 18:00 - A importância da Educação ambiental na conservação - Mariele Mucciatto Xavier
18:00 - 18:30 - Entrega de certificados e confraternização
18:30 - 19:30 - JANTAR

sábado, 14 de novembro de 2009

aquaIGUAÇU é finalista nacional do 1º Prêmio Melhores Práticas da A3P

(Do Blog do Carlos A.F. De Giovanni) O Ministério do Meio Ambiente, por meio da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental, do Departamento de Cidadania e Responsabilidade Socioambiental, do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública – A3P, reuniu no último dia 5 de novembro de 2009, em Brasília, a Comissão Julgadora do 1º Prêmio Melhores Práticas da A3P para avaliar e escolher os projetos inscritos nesta primeira edição.
Foram submetidos ao processo de julgamento os projetos que concorreram ao Prêmio nas categorias Gestão de Resíduos; Uso Sustentável dos Recursos Naturais, sub-categorias: Melhor Gestão da Água e Melhor Gestão de Energia e Inovação na Gestão Pública.
A Comissão Julgadora avaliou os projetos inscritos e encerrou a etapa de julgamento com a seleção de 11 finalistas. Confira abaixo os projetos e instituições em ordem alfabética.
A classificação dos finalistas será divulgada durante o IV Fórum Governamental de Gestão Ambiental na Administração Pública, que será realizado no dia 1º de dezembro de 2009, na Escola Superior de Magistratura Federal – ESMAF, em Brasília.
Instituições finalistas:
· Banco do Nordeste
Projeto: Programa de Gestão de Resíduos Sólidos e Coleta Seletiva Solidária
· Caixa Econômica Federal
Projeto: Agenda Caixa para a Sustentabilidade
Projeto: Etiquetagem em Prédios Públicos
· Câmara dos Deputados
Projeto: Programa Luz e Vida – A iluminação como fonte de prazer
· Governo do Estado de Pernambuco
Projeto: Programa de Implementação da Agenda Ambiental da Administração Pública do Estado de Pernambuco
· Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade
Projeto: Programa aquaIGUAÇU
· Prefeitura de Ibirarema/SP
Projeto: Melhor gestão da água
· Prefeitura de Rio Branco/AC
Projeto: Edificação Sustentável e Concurso de redação para o uso racional da água
Projeto: A importância do projeto Catar – Lixo e Cidadania para a gestão de resíduos sólidos do Município de Rio Branco
· Prefeitura de Ubatuba/SP
Projeto: Programa Lixo Seletivo de Ubatuba
· Tribunal Regional de Trabalho da 8ª Região
Projeto: Programa TRT8 Ambiental

O Programa aquaIGUAÇU, idealizado e coordenado pelo engenheiro químico Carlos De Giovanni e implantado pelo Chefe do Parque Nacional do Iguaçu, biólogo Jorge Luiz Pegoraro, monitora as estações de tratamento de efluentes no Parque, bem como inicia o monitoramento dos rios que o adentram, desde suas nascentes, e apoia outros projetos do Parque do Iguaçu.


quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Polícia Ambiental divulga resultado parcial da Operação Caápua


Durante a intervenção são realizadas incursões diárias no Parque Nacional do Iguaçu

Material de caça apreendido pela operação

Através da 4ª companhia com sede em Foz do Iguaçu, o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) divulga o primeiro balanço sobre os resultados obtidos através da ‘Operação Caápua’ lançada em Foz do Iguaçu no dia 15 de outubro.

Durante este período, os policiais realizam incursões diárias na densa floresta do Parque Nacional do Iguaçu, com ações de combate a caça, fiscalizando suas picadas e trilhas, e os acessos através do rio Iguaçu. Durante as fiscalizações as equipes da BPA encontraram vários pontos espalhados de montes de milho e sal, que funcionam como atrativos para os animais, que em busca de alimento tornam-se alvos fáceis para os caçadores “que ficam a espreita, empuleirados em cima de jirais, aguardando o momento fatal para o disparo de suas armas de fogo”, comentou o Tenente do Batalhão, Nilson Fidelis.



Policial desmancha acampamento ilegal

Além destas armadilhas de caça, foram encontrados ainda acampamentos improvisados e pontos ilegais de pesca, denotando recentes práticas de crimes ambientais.
Balanço - Durante este período a 4ª Cia de Polícia Ambiental, já retirou de circulação 5 (cinco) armas de caça, e farta munição, utilizadas para o abate de animais do Parque Nacional do Iguaçu, e 4 (quatro) motocicletas apreendidas, resultando ainda na prisão/averiguação de quatro pessoas sobre o cometimento da prática contra a fauna;
Estas pessoas responderão pelos crimes de caça, previstas na Lei de Crimes Ambientais, dano direto a Unidade de conservação, porte ilegal de arma de fogo, ainda resultando em multas administrativas ambientais que variam de R$ 500,00 a 5.000,00 Reais, por animal abatido.

Pedido - “A Polícia Ambiental, solicita a toda comunidade para juntos nesta cruzada em defesa ao Meio Ambiente, para combater os crimes de caça. A participação da sociedade é fundamental para o sucesso da fiscalização.

A Polícia Ambiental ainda pede para que quem tiver conhecimento de pessoas que realizam caça liguem para o Disque-Força-Verde através do 0800-643-0304


Fotos: Assessoria


Fonte: http://www.clickfozdoiguacu.com.br/foz-iguacu-noticias/policia-ambiental-divulga-resultado-parcial-da-operacao-caapua

Parque Nacional do Iguaçu: primeira reunião do Conselho Consultivo em 2009

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Parques Nacionais do Iguaçu e Iguazú definem ações conjuntas

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Administración de Parques Nacionales (APN), da Argentina, começam a desenvolver ações conjuntas que têm por objetivo a revisão dos Planos de Manejo dos Parques Nacionais (PN) do Iguaçu, no lado brasileiro, e de Iguazú, no lado argentino.

A proposta é estabelecer um planejamento de uso público, de ambos os parques, contemplando alinhamentos e critérios que cada uma das áreas protegidas tenha identificado como problemas comuns. Por exemplo: tratamento similar da área das Cataratas. Com isso, todas as obras que forem realizadas em um dos lados da fronteira deverão ser discutidas para que haja uma visão comum.

Em recente Workshop Binacional para discutir uma proposta comum dos planos de manejo para as duas unidades, concluiu-se que os Parques Nacionais de Iguaçu e Iguazú terão que funcionar como uma unidade de manejo, tendo sido identificado alguns pontos que vão merecer destaque nas próximas ações entre os dois países, como afluência crescente de visitantes; impacto sobre a biodiversidade e sobre as belezas cênicas gerados pela operacionalidade; mecanismos de prevenção e mitigação que deverão ser executados e melhorados permanentemente; capacidades de gestão que possuem ambas as áreas; qualidade de visitação oferecida ao público, enquanto unidades classificadas como Patrimônio Mundial pela Unesco.

Esses pontos estão relacionados aos serviços desenvolvidos na área das Cataratas de ambos os parques e são fundamentais para balizar novos estudos visando a adequação dos planos de manejo.

Observou-se, por exemplo, que toda nova atividade de uso público que for projetada para os parques do Iguaçu e Iguazú deverá ser implementada fora do perímetro das Cataratas, devendo priorizar oportunidades de desenvolvimento e distribuição para pequenos e médios prestadores de serviços, beneficiando desse modo as economias locais.

Outras linhas de ação que deverão ser observadas, como a elaboração de um termo de cooperação técnica entre o ICMBio e a APN, tendo como escopo a cooperação técnica entre os parques; identificar e corrigir brechas relacionadas ao controle dos concessionários de serviços; estabelecer critérios comuns para o ordenamento de habilitações, controle e monitoramento das atividades dos prestadores de serviços externos em ambas as unidades; buscar soluções para reduzir impactos visuais das instalações de ambos os lados e definir parâmetros para casos futuros; e avaliar o uso atual e futuro do Rio Iguaçu, com relação à utilização pública.

Além disso, deve-se desenvolver uma melhor comunicação entre os parques, estabelecendo um sistema de encontros regulares, troca de informações e nomeação de um interlocutor para cada uma das unidades; buscar parâmetros para definir, de forma uniforme, as capacidades das embarcações dos concessionários sobre o ponto de vista de segurança e impacto ambiental; analisar e propor parâmetros comuns para a segurança das operações náuticas do Rio Iguaçu, em seus cursos superior e inferior, com a participação da Prefeitura Naval Argentina e a Capitania Fluvial do Rio Paraná, no Brasil.

Por fim, deverá ser feita a revisão e atualização dos Planos de Manejo do PN Iguaçu e PN Iguazú; estabelecendo-se critérios para o desenvolvimento de serviços e atividades turísticas com uma visão de complementaridade entre ambos os parques; parâmetros de monitoramento ambiental das áreas de uso público; melhoria da atuação dos guias turísticos de ambos países, buscando formas de se criar uma certificação binacional; trocas de experiências com os parques Glacier (NPS) e Waterton (Canadá); e criação de um programa de capacitação mútua entre os parques do Iguaçu e Iguazú.

Ascom/ICMBio

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Após 7 anos, Parque Nacional do Iguaçu tem reajuste de ingressos

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) autorizou o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que sucedeu o Ibama na gestão dos parques nacionais, a reajustar os valores dos ingressos ao Parque Nacional do Iguaçu. Os novos preços entrarão em vigor a partir do dia 8 de dezembro. O MMA divulgou, ainda, a nova regulamentação sobre isenções e benefícios para os visitantes brasileiros e estrangeiros. As medidas foram definidas pela Portaria nº 366, do dia 7 de outubro, assinada pela ministra interina do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e publicada no dia seguinte no Diário Oficial da União. A mesma Portaria reajustou os preços dos ingressos em todos os parques nacionais abertos à visitação.


Com o reajuste, o valor da entrada ao Parque Nacional do Iguaçu para os turistas brasileiros, acima de 12 anos de idade, passará de R$ 13,65 para R$ 22,15, já incluído ingresso, transporte e contribuição para o Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística do Iguaçu, o Fundo Iguaçu. O valor da entrada para turistas provenientes dos países do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai), oscilará de R$ 18,15 para R$ 31,15, somando ingresso, transporte e Fundo Iguaçu. Já a entrada para turistas estrangeiros fora do Mercosul será reajustado de R$ 21,15 para R$ 37,15, com ingresso, transporte e Fundo Iguaçu inclusos. E a entrada para os visitantes dos 14 municípios do entorno do Parque Nacional do Iguaçu, vai aumentar de R$ 5,50 para R$ 7,00, o que inclui ingresso e transporte.


Ampliação dos benefícios

Para estimular o acesso de toda a população brasileira, de diferentes segmentos sociais, às unidades de conservação, a Portaria do MMA ampliou a política de isenções e benefícios. As crianças tiveram a faixa de isenção ampliada de 6 para 12 anos e só pagarão a tarifa de transporte, no valor de R$ 6,15. Os idosos a partir de 60 anos, brasileiros ou naturalizados, também estão isentos do pagamento de ingresso. Eles pagarão apenas a tarifa de transporte, no valor de R$ 6,15. Os visitantes de baixa renda, assistidos comprovadamente por programas sociais mantidos pelo Governo Federal, como o Bolsa Família, por exemplo, terão o mesmo direito ao benefício que os moradores do entorno. Ou seja, pagarão somente R$ 7,00 entre ingresso e transporte. O benefício será estendido, inclusive, aos parentes em primeiro grau do beneficiário.


Novos investimentos

De acordo com o chefe do Parque Nacional do Iguaçu, Jorge Pegoraro, o reajuste corrige a inflação acumulada nos últimos sete anos e promove o reequilíbrio econômico-financeiro do contrato com a concessionária Cataratas do Iguaçu S.A. “Os valores estavam defasados em relação a atrativos com a mesma expressão, tanto nacionais como internacionais. Até mesmo o Parque Nacional Iguazú, nosso vizinho, já pratica preços iguais aos que vamos cobrar”, afirma.


O reajuste, segundo Pegoraro, permitirá novos investimentos na melhoria da infraestrutura do parque. “A Trilha das Cataratas e a passarela da Garganta do Diabo serão revitalizadas. A frota de ônibus será ampliada. O Centro de Visitantes será reformado e ampliado, ganhando mais guichês, para agilizar o atendimento, e um auditório com capacidade para 300 pessoas, para o desenvolvimento de eventos turísticos e de educação ambiental”, informa.

Com os novos investimentos, Pegoraro diz que o Parque Nacional do Iguaçu estará preparado para atender a demanda crescente de turistas do mundo inteiro que escolhem o Destino Iguaçu como o preferido para suas viagens de lazer, negócios e ecoturismo. “Estamos nos preparando para enfrentar o aumento da demanda que certamente virá com a eleição das Cataratas do Iguaçu para uma das sete maravilhas da natureza, a chegada da Universidade da Integração Latino-Americana, a Unila, e para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016”, garante Pegoraro.


“O Parque Nacional do Iguaçu está à altura dos melhores atrativos turísticos do mundo. Não perde pra nenhum outro em termos de qualidade e condições de infraestrutura. E nós ainda temos como diferencial a beleza inigualável das Cataratas do Iguaçu, que nenhum outro atrativo tem”, afirma o presidente do Conselho Municipal de Turismo – Comtur, Paulo Angeli.


Fundo Iguaçu

Uma importante medida é a contribuição voluntária para o recém-criado Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística do Iguaçu, o Fundo Iguaçu. O valor de R$ 1,00 será acrescido ao ingresso e à tarifa de ônibus. O Fundo Iguaçu, uma instituição jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com estatuto próprio, gerida por um comitê gestor com a representação de todas as entidades ligadas ao trade turístico local, tem como objetivo desenvolver ações de divulgação e promoção para atrair mais turistas e eventos para a nossa cidade e região. O Fundo Iguaçu será mantido por contribuições provenientes dos atrativos turísticos, como o Parque Nacional do Iguaçu e o Complexo Turístico Itaipu, além da tourism tax, cobrada pelos hotéis, e por convênios e transferências, públicas e privadas.


Na opinião do secretário municipal de Turismo, Felipe Gonzalez, o Fundo Iguaçu vai garantir os investimentos necessários para uma ação continuada de divulgação e promoção do Destino Iguaçu no Brasil e no exterior. “Para mantermos o Destino Iguaçu em alta, junto aos formadores de opinião e ao público final, precisamos desenvolver ações permanentes de comunicação, com foco nos resultados”, afirma. Gonzalez destaca que “o Fundo Iguaçu é resultado da integração entre o setor público e o setor privado e será o nosso instrumento de ação”.


Para o Superintendente de Comunicação Social da Itaipu Binacional, Gilmar Piolla, “o Fundo Iguaçu vai dar sustentabilidade a todas as ações de divulgação e promoção do Destino Iguaçu, a médio e longo prazos, independentemente de mudanças de gestão, na Prefeitura, Governo do Estado, Governo Federal ou na Itaipu Binacional”. Segundo ele, que foi eleito para presidir o Comitê Gestor do Fundo Iguaçu, “a aplicação dos recursos será aprovada em assembléia geral, com a participação de todas as entidades representativas do trade turístico. E a fiscalização será feita por uma auditoria independente e por um conselho fiscal eleito dentre os participantes do Fundo. É um modelo inédito no mundo, fruto da parceria e da união do nosso trade turístico para fortalecer o Destino Iguaçu”.


“O Fundo Iguaçu, no meu entendimento, é a boa nova, que começou, há dois anos, com o lançamento da campanha Foz do Iguaçu, Destino do Mundo, se estendeu com a campanha Temporada Boa em Foz e continuou com a campanha Vote Cataratas, que nos colocou na final do concurso mundial para a escolha das sete maravilhas da natureza. Por meio dele, vamos garantir a continuidade dessas ações planejadas, que visam o crescimento sustentável do Destino Iguaçu”, afirma o presidente do Instituto de Promoção Turística do Iguaçu (ICVB), Ênio Eidt.



(Assessoria)

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Luau das Cataratas


Imagens do Luau das Cataratas, no dia 1 de novembro, destacando a presença do francês Jean Marie Olive que toca realejo e encantou a todos com sua apresentação.
Luau das Cataratas
Jean Marie Olive e seu realejo

Jorge Luiz Pegoraro e Jean Marie Olive


Fotos: Adilson Borges